Por que investir em Energia Solar?

Autonomia para a produção de energia, independência em relação às concessionárias de energia e valorização do imóvel são algumas das vantagens de se investir na energia solar.

As notícias de baixa em reservatórios e mudança de bandeira na cobrança da tarifa de energia elétrica tiram o sono dos brasileiros durante todo o ano, mas você sabia que já tem muita gente se livrando desta preocupação? Entre 2000 e 2015, o setor de Energia Solar cresceu 41% no Brasil. Entre 2015 e 2016 o setor verificou um crescimento de 70% e já em 2017 a expectativa é de que o crescimento ultrapasse a impressionante marca de 300%.

Mas o que tem levado os brasileiros a investirem tanto em energia solar nos últimos anos? A média nacional de aumento na conta de luz pode nos dar uma pista para encontrar esta resposta. Ela foi de 50% em 2015 e 30% em 2016. No Paraná, nos últimos 20 anos, o valor do KW/h aumentou, em média, 9,5% ao ano. Apesar de aparentemente abstratos, estes aumentos pesam no bolso do consumidor que tem recorrido a outras alternativas na geração de energia. Uma pesquisa do Greenpeace revelou que até 72% dos brasileiros gostariam de conquistar autonomia na geração de energia.

Uma das alternativas mais viáveis é a geração de energia por meio da captação de luz solar em painéis fotovoltaicos, mais conhecidos como painéis solares. Com esta tecnologia você conquista esta autonomia e torna-se independente do fornecimento de luz elétrica da concessionária de energia. Isso é refletido em uma economia de até 90% na conta de luz. Isso acontece porque os painéis fornecem a energia necessária para o seu uso doméstico. No caso de uma produção além do que você consome, a energia excedente é enviada à concessionária e transforma-se em créditos de energia que você pode usar em até 36 meses. Estes créditos são acionados automaticamente cada vez que o seu sistema não produzir energia suficiente.

Outra possibilidade em relação à micro geração de energia são os benefícios estabelecidos pela Resolução 687/2015 da ANEEL que possui três pontos fundamentais. Com o Autoconsumo Remoto, é possível instalar um sistema de geração solar em um imóvel e usar os créditos em outro imóvel no mesmo CPF ou CNPJ. Na geração compartilhada, pessoas físicas ou jurídicas de diferentes CPFs ou CNPJs localizados na mesma região de concessão da mesma distribuidora, podem compartilhar os créditos do mesmo sistema de geração. Há também a possibilidade de um condomínio inteiro dividir os créditos da geração de um sistema.

Além da grande economia, a instalação do sistema é rápida, a produção de energia é limpa e silenciosa, o retorno do investimento acontece em até 7 anos (em média) e os painéis podem ser usados por até 25 anos, garantindo 80% de eficiência no último ano. Algumas cidades e estados também oferecem incentivos fiscais como isenção de IPI, ICMS e descontos no IPTU e imóveis com sistemas de geração de energia solar instalados são mais valorizados na hora da venda ou locação.

Compartilhar

Share on facebook
Share on whatsapp
Share on telegram
Share on linkedin
Share on email

Outros Posts